Associação de Professores do 1º Ciclo e Educadores

Apelo a todos os colegas interessados em constituir uma associação, para deixarem o nome até ao mês setembro.

No caso de preferirem, e em alternativa à caixa de comentários, enviem-me um email para associanape@gmail.com.

297717ee67a51c016711d4237e1249cc

Não serão divulgados os nomes dos que pretenderem anonimato.

Publicado em primeirociclo | 63 Comentários

Resposta ao CM – As prendas aos Professores

Caro Correio da Manhã, todos nós estamos habituados ao estilo sensacionalista que tanto sucesso vos tem trazido e vos tornou líderes de audiência, mas o facto de serem líderes não vos dá o direito de caluniar toda uma classe profissional. Falemos então de prendas, não de cadernos, post-its, manuais de trabalho, pastas de qualidade duvidosa […]

Fonte: Resposta ao CM – As prendas aos Professores

Publicado em primeirociclo | Publicar um comentário

Grande concerto do Rui em Lagoa

Image | Publicado em por | Publicar um comentário

28 de Agosto de 2005

O último dia em que existiu uma carreira docente em Portugal. No dia seguinte iniciar-se-ia um longo congelamento das progressões, interrompido apenas no contexto eleitoralista de 2008-09 e retomad…

Fonte: 28 de Agosto de 2005

Publicado em primeirociclo | Publicar um comentário

OPINIÃO – Rui Cardoso

A necessidade de rever a idade/tempo de serviço para a aposentação dos docentes do 1º ciclo é uma prioridade imediata. A injustiça praticada ao pôr todos os grupos de docentes no mesmo patamar da aposentação foi uma traição. Parece que poucos se lembram que a aposentação diferenciada deste grupo de docentes e dos educadores de infância foi uma “troca” para que os mesmos aceitassem o horário de 25 horas semanais. Todos sabemos de que “lado” não se respeitam acordos.
Nesta linha, é claro que, o horário de trabalho do Educadores de Infância e dos docentes do 1º ciclo é injusto, mas não só por isso. A alteração que o horário sofreu aquando da passagem da meia hora diária de intervalo de componente letiva para componente não letiva é uma farsa. E é uma farsa porque nos foi introduzida no horário uma tal de componente de estabelecimento, que nada mais é que a vigilância de intervalos. Tapa-se os olhos aos cegos. O trabalho que os outros docentes desenvolvem nessas horas, estes docentes, realizam no seu próprio tempo.
Como consequência da inflexibilidade do horário letivo destes dois grupos de docentes, os mesmos, veem-se obrigados a reunir, em horários em que mais nenhum grupo o faz, pelo menos com a mesma frequência.
O trabalho burocrático é outra das questões que é preocupante na sobrecarga de tarefas a que estes docentes estão submetidos. As coordenações de escola/estabelecimento ocupam muito do tempo disponível dos docentes que ocupam esses “cargos” a maior parte das vezes sem qualquer remuneração extra ou redução de horário letivo. Já para não falar da responsabilidade que é gerir um estabelecimento de ensino em todas as suas componentes.
Estas são algumas das razões porque os Educadores de Infância e os professores do 1º Ciclo devem ser valorizados e respeitados. O seu trabalho vai muito mais além do que se limitarem a lecionar…

Publicado em primeirociclo | Publicar um comentário

Mudar de escola no mesmo agrupamento

http://sabiasque.pt/codigo-trabalho/1283-codigo-do-trabalho-artigo-196-procedimento-em-caso-de-transferencia-do-local-de-trabalho.html

Publicado em primeirociclo | Publicar um comentário

Opinião – José Augusto Ribeiro

Escola Sá de Miranda – Braga, Maio de 2014

Vivemos hoje num mundo globalizado e numa sociedade individualizada, onde o terror económico deixa, à sua passagem, um rasto de desemprego, precariedade e fragmentação. A crise económica, a desigualdade e as injustiças sociais constituem uma nova barbárie. As pessoas tornaram-se mercadorias à mercê da ganância e do lucro, amedrontadas e submissas.

Por seu lado, a ideologia do politicamente correto apregoa o valor da privatização e do empreendedorismo, contribuindo para apaziguar as consciências e responsabilizando as pessoas pelo seu fracasso e pela sua penúria. Assistimos à erosão dos valores, à destruição dos laços sociais, ao declínio das instituições e das comunidades e acabamos por ser os construtores da nossa passividade e do egoísmo crescente.

As mutações vertiginosas atropelam princípios, normas e pessoas, abalando profundamente a educação e tornando a escola disfuncional e obsoleta. A escola está paralisada e impotente perante as contradições e a complexidade dos problemas que a sociedade trouxe para o seu interior.

Também aqui o pensamento único é um obstáculo, os verdadeiros problemas acabam por se dissolverem em nome de uma escola abstrata: estatísticas, burocracias e modelo empresarial. Trata-se de mascarar a realidade e iludir as questões, retirando espaço para o debate e aumentando o fosso entre as coisas como estão e como deveriam estar.

De repente vivemos num mundo invertido, o ambiente torna-se tóxico e o ar irrespirável.

Publicado em primeirociclo | Publicar um comentário

Opinião – Maria José Cabral

Maria José Cabral
De todos os profs, os do 1ºCEB tem continuado a ser um pouco o parente pobre da classe docente! Vejamos: trabalhamos sempre o mesmo número de horas, sem redução por idade e/ou tempo de serviço como nos outros ciclos; como trabalhamos em monodocência podíamos aposentar-nos mais cedo, já não podemos; são já poucas as escolas isoladas mas ainda há profs a trabalhar com muito poucas condições e turmas mistas, até 4 anos de escolaridade! Mesmo após ficar vinculada a um QZP, continuei a fazer greve para exigir a vinculação dos contratados, desde que estou num Centro Escolar, já o “encerramos” por 3 vezes, porque todo o corpo docente fez greve, estamos a falar de cerca de 15 profs e educadores. Este tipo de “união ” não acontece em muitas escolas secundárias, onde há sempre alguns colegas a irem trabalhar porque o dinheiro que se perde faz falta! …Não faz a todos? É que poucos de nós temos pais ricos, e menos ainda são vencedores do Euro milhões! Se queremos algo, temos de lutar por isso, juntos é melhor! Por isso, Sim, também acho que é tempo de união, a SÉRIO!
Publicado em primeirociclo | Publicar um comentário

Director procura-se para Agrupamento de Portimão

Agrupamento escolar Manuel Teixeira Gomes de Portimão procura novo directorconvencido-e1468317145328

Publicado em primeirociclo | Publicar um comentário

Quem se preocupa com os Professores do 1.º Ciclo?

| O FUTURO ADIVINHA-SE PENOSO E SEM ESPERANÇA

Nunca, como agora, os professores do 1.º Ciclo tiveram tantas razões para olhar o futuro próximo com fundado pessimismo.
Nada melhorou e o que de mau existia conheceu severo agravamento.
Do intervalo retirado à componente letiva, passando pela desigual carga letiva e do injusto regime de aposentação, até ao ignóbil calendário escolar que nos reduz a encarregados de armazéns de crianças, tudo se conjuga para o ano profissional mais difícil dos professores do 1.º Ciclo nos últimos trinta anos.
Os sindicatos, mais do que exibir a sua contumaz inépcia em TODAS as matérias atinentes ao 1.º Ciclo e Pré-escolar, parecem – em função até do que se conhece de alguns dos seus quadros dirigentes – pautar a sua ação pela negligência, indiferença e, principalmente, por uma pífia caterva de preconceitos atávicos que se resume a considerar os docentes do 1.º Ciclo como uma espécie de profissionais de segunda.
Apesar dos discursos deliberadamente plangentes de uma certa casta de sindicalistas acomodados a benefícios e regalias de vária índole, todos sabemos que fomos, há muito, vendidos por trinta dinheiros. Vendidos e reiteradamente sacrificados em negociatas de contornos mui cavernosos.
Um ano letivo se iniciará sem qualquer horizonte (credível) de esperança. Até porque todos (já) sentimos que não contamos com a solidariedades dos colegas (?) dos níveis de ensino subsequentes. De resto, cumpre somar a este quadro negro outros males comuns à demais classe docente: carreiras congeladas, regime de gestão e autonomia das escolas com baixa democraticidade e um subsídio de refeição por atualizar desde 2008!
No que concerne ao 1.º Ciclo, esta tutela deixou de merecer o benefício da dúvida. O preconceito impera na 5 de outubro. E dali nada de bom virá para nós e para as nossas crianças. Infelizmente.

PS – Saudamos a generosidade dos colegas que estão em vias de garantir a fundação da Associação de Professores do 1.º Ciclo e Educadores. Desejamos-lhes os maiores sucessos porque o seu êxito será a vitória de um grupo de recrutamento violentamente amesquinhado. No entanto, cumpre alertar que esta página e a referida associação são – e continuarão a ser – realidades separadas e, obviamente, independentes.

Publicado em primeirociclo | Publicar um comentário

Duo “13 cordas” em Évora

20160820_223004~2[1]

Image | Publicado em por | Publicar um comentário

Entrar no primeiro ciclo com 5 ou 6 anos

Uptokids 20160318_152116[1]

 

Publicado em primeirociclo | Publicar um comentário

“Idades” de Paulo Guinote

[…] “E agora, sem o estatuto de senadores que foi monopolizado pelos anarquistas e farroupilhas de outrora, aquel@s que eram contra os privilégios e as castas,  ainda temos de aturar a ascensão arrogante da geração dos que nunca assumem a responsabilidade por nada, a não ser o direito a tudo.”[...]

Comentário – Nem todos os jovens são pouco responsáveis. Conheço de tudo em todas as gerações. Concordo em geral com o texto.

Publicado em primeirociclo | Publicar um comentário

Opinião – Miguel Silva

Estamos de costas voltadas porque infelizmente a ideia de categoria profissional e habilitações ainda se mantém na cabeça de muita gente…professor do secundário ou do terceiro ciclo é superior ao professor do primeiro ciclo, embora se vejam por exemplo muitos professores mestrados no primeiro ciclo enquanto outros de níveis deHelp ensino diferentes ficaram pela licenciatura. Basta passar por um órgão de gestão escolar para ver isso. Além disso, a nossa profissão é composta por indivíduos pouco solidários. Costuma -se dizer que as mulheres são pouco solidárias umas com as outras…São elas que compõem maioritariamente o nosso grupo profissional (vou ser acusado de machista).
Deixei de frequentar plenários sindicais porque o único assunto que ainda fomentava união era – vencimento. O resto não interessa. Passados 15 anos voltei a uma reunião e….nada mudou…aliás fico perplexo com o desinteresse, o desconhecimento de muitos professores sobre assuntos pertinentes. O primeiro ciclo dificilmente terá a colaboração dos outros colegas.
Publicado em primeirociclo | 2 Comentários

Paderne

IMG_20160824_132451

Image | Publicado em por | Publicar um comentário

Opinião – Helena Canária

O caminho é difícil, mas qual a alternativa ?
Os professores do 1º ciclo, na sua generalidade talvez, não se veem representados nos diversos sindicatos ou associações.
Quais as razões?
Basta referir que uma hora de trabalho não é igual para todos, sendo menos igual para este setor. São os únicos para os quais o intervalo não conta como tempo letivo. Isso foi retirado, houve algumas reações mas nada que atrapalhasse a intenção do ministério de continuar com a injustiça.
Nunca houve interesse real de saber a opinião destes professores sobre o regime de docência. Se antes este regime “beneficiava” os professores com um regime de aposentação especial aos 55 de idade e 30 de serviço, atualmente a compensação pela não redução de horário ao longo da carreira é uma armadilha… E penso que esta mudança nem foi negociada.
Aos 60 anos, finalmente ,os professores veem uma redução de 5 horas semanais que nem sempre é cumprida.
Muito mais haveria a referir mas fico- me por aqui, com a intenção apenas de refletirmos sobre estes assuntos , juntos e sem divisões inúteis .
Espero sinceramente que esta associação cumpra os objetivos para os quais foi pensada.

Publicado em primeirociclo | 2 Comentários

Idades – Paulo Guinote

Acredito que todas as gerações tenham as suas razões de queixa em relação ao seu “contexto”. Mas parece-me justo que me preocupe ligeiramente mais com a minha, a dos nascidos a meio dos  dos anos 60, que ainda foram educados à moda antiga, devendo respeito aos mais velhos, e que quando foi o 25 de Abril não tinham idade para fazer merda à grande a acabarem com ministros, deputados, comissários europeus, presidentes da UE ou dominarem décadas a maioria dos postos de comando do regime democrático (caramba, não se justifiquem sempre com os anos de fascismo que viveram… já foram pagos com créditos a triplicar pelas vossas fugas para Paris e Londres para respirar a liberdade enquanto os meus parentes iam respirar os esgotos dos bidonville ou o frio de toronto para não serem presos e ainda darem de comer à família). A minha geração é a daqueles que, chegando à idade, não se renderam ao oportunismo jotista dos coelhos e seguros, dos sócrates e dos pintos, entrando na idade adulta com o Bloco Central e o FMI em cima e apenas beneficiando do delicioso decadentismo da música dos anos 80 para esquecer os anos de ferros dos euromísseis e outras coisas animadas de então que davam sentido ao negrume dos joy aos bauhaus, dos clash aos cure, mas também aos delírios dos neo-românticos que não eram assim tão maus quanto pintaram os human league, os duran duran ou os soft cell, mesmo se quem se queria intelectual só admitisse ouvir smiths, echo ou o que o mec escrevesse que valia pena a ouvir por muito chato que fosse se alguém falar em durutti column eu nego, que até tenho o vinil de estreia da virgínia astley que, não, não é parente da laura sem t dos trapinhos de marca)…

Fonte: Idades

Publicado em primeirociclo | Publicar um comentário

Cabo da Roca

cabodaroca

Image | Publicado em por | Publicar um comentário

O regresso à escola

Acabaram as férias no arteagostinho

20160619_110244[1]

Publicado em primeirociclo | Publicar um comentário

6 IDEIAS PARA O 1º CEB – Rui Rodrigues

Esta Associação é uma “lufada de ar fresco” no 1º CEB
6 IDEIAS PARA O 1º CEB
No 1ºceb todos têm lugar. Têm lugar os formadores que nos encheram de práticas formativas e conhecimentos de como lecionar “isto” ou “aquilo”, muitos deles sem nunca terem entrado numa sala de 1º ceb. Em tempos passados discutíamos as variantes que enchiam o 1ºceb (discussão ultrapassada)
Depois vieram as AEC´s espartilhar alguns horários com os técnicos superiores da Câmaras Municipais ou entidades promotoras, já para não falar em projetos inovadores ( ou nem por isso) que de quando em vez invadem o 1º ceb.
Ficam meia dúzia de ideias para o 1º ceb
1. Revisão de horário letivo (igual aos restantes ciclos);
2. Disponibilização de “hora” para direção de turma;
3. Valorização do prof do 1º ceb consubstanciada na prática letiva interdisciplinar (sabemos e temos capacidade para trabalhar a expressão físico motora, a expressão plástica… entre outras; como áreas de iniciação, de caracter eminentemente exploratório); ou então:
– A serem criados grupos de recrutamento para áreas especificas do 1º ceb, permitir aos profs do 1º ceb que possam completar a sua formação e especializarem-se em áreas como aconteceu com o Inglês no 1ceb. Exemplo: criação de grupo de recrutamento de expressão físico motora, expressão plástica… podendo os profs do 1ceb aceder a esse concurso;
4. Criação de turmas até 18 alunos ou Criação de turmas com lecionação em par pedagógico;
5. Valorização do “cargos” de coordenação no 1ºceb;
6. A continuarem as AEC, Contratação de profs do 1º ceb para as AEC seguindo a lista de contratação nacional.

Publicado em primeirociclo | 2 Comentários

Chegou a hora da solidariedade 2

 

mesmo barco

clic na imagem  Enter a caption

 

Publicado em primeirociclo | Publicar um comentário