José Carlos Campos sobre a reunião de 5 de setembro

No final da reunião de 5 de Setembro, entre o ME e a FENPROF, Mário Nogueira mostrou-se “desencantado” com a tutela, relativamente ao 1.º Ciclo do Ensino Básico dado as respostas serem quase nulas.
Para mim não houve qualquer desencanto, este ministério perdeu o seu estado de graça em 16 junho, com a publicação do DOAL, do qual destaco, em meu entender, os dois aspectos mais negativos deste despacho normativo 4-A/2016:
“Manutenção, no 1.º ciclo, dos intervalos na componente não lectiva; Revogação do artigo 10.º, alínea 5, do Despacho Normativo 10-A/2015, onde estava garantido um mínimo de 3 horas para o exercício do cargo de coordenador de estabelecimento.”
Não se vislumbrou qualquer ponto positivo para o 1.º ciclo e se repararmos os aspectos negativos recaem nos mesmos do costume, o 1.º ciclo. Agora interrogo-me, como é possível as duas ditas organizações sindicais mais representativas dos professores assinarem um DOAL destes com a manutenção de uma injustiça tamanha como o intervalo não ser considerado tempo lectivo e um direito que se tinha conseguido no DOAL do ano passado e não souberam ter a firmeza, empenho e determinação na defesa da sua manutenção. E, volvido uma semana, a 24 de junho, com a publicação do Despacho n.º 8294-A/2016, vem a cereja no topo do bolo, em que pela primeira vez, o calendário escolar do 1.º ciclo é mais extenso que o restante ensino básico.
No entanto, gostaria de assinalar positivamente o abaixo assinado promovido pela FENPROF “O 1.º ciclo exige respeito”, apesar de só ter contado com 5000 assinaturas, o que é manifestamente pouco e nos deverá fazer reflectir se não estaremos já perante uma classe totalmente desacreditada em função das constantes injustiças e atos discriminatórias que sofre constantemente, fruto de sucessivos governos que teimam em não nos respeitar e não encontrar quem os defenda dignamente.
Agora, esta estrutura sindical apela a uma forte participação e mobilização para a resolução dos problemas da educação, das escolas e dos seus profissionais. Ótimo. E o que irá esta organização fazer? Qual será a postura dos sindicatos no 1.º dia de aulas? Não seria muito positivo, neste dia, que terão os holofotes da comunicação social a incidir sobre a escola, alertar para as discriminações que há em relação ao 1.º ciclo e anunciar medidas contundentes na defesa das justas reivindicações do 1.º ciclo ou, como de costume, nem vai sair uma palavra relativa à discriminação que se abate sobre o 1.º ciclo?
Aguardemos.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em primeirociclo. ligação permanente.

Uma resposta a José Carlos Campos sobre a reunião de 5 de setembro

  1. Bazófias diz:

    O Mário e a Fenprof o que faz é foguetório para acalmar as hostes. Mas sempre nos traíram não venham agora com conversa. A geringonça está montada desde que tenham algumas beneces.

    Gostar

Deixe a sua opinião

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s