Pura e Simplesmente

O Meu Quintal

E se uma escola, digo, um Conselho Pedagógico, digo, um director, justificar a não realização de provas de aferição este ano porque, pura e simplesmente, o seu corpo docente está farto de palermices do ministério (mas escrevendo isto com fraseado mais bonito, mas não necessariamente muito longo), assim como a professores e alunos não apetece fazer provas de aferição que, a bem dizer, de nada servirão num regime transitório, ainda para mais quando se diz que se confia na avaliação interna feita pelos professores? Se assim é, se esta aferição é feita ad hoc e ao sabor da clientela,  porque se haverá de andar a fazer testamentos justificativos para uma decisão decorrente de uma situação bem simples de total cansaço com estas trapalhadas e esgotamento pessoal e profissional de muitos professores? A autonomia não dá parta tanto? Fica-se numa lista negra de mal comportados, é isso?

porco de bibiclete

View original post

Esta entrada foi publicada em primeirociclo. ligação permanente.

Deixe a sua opinião

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s