Pontos nos ii…

Nada me move de pessoal contra a Frenprof, também não espero nada dos restantes sindicatos de professores, que com menor representatividade e menos capacidade reivindicativa do que a federação de Nogueira, o põe sempre à frente das plataformas em momentos difíceis para a classe.

Considero positivo ter professores livres do trabalho escolar, para defender outros professores, mas considero que a forma da qual resulta a escolha desses professores está viciada e blindada, com estatutos que condicionam a democracia directa. São os impostos de  todos que pagam o vencimento às centenas de professores destacados em sindicatos, mas só votam os que pagam ainda as quotas.

Os partidos querem que tudo continue na mesma, eu como contribuinte discordo.

Um professor que tem 1500 min letivos e reforma aos 66 anos, não pode depois de uma regressão brutal de condições de trabalho, continuar a pagar quotas a estes sindicatos.

Esta entrada foi publicada em primeirociclo. ligação permanente.

Uma resposta a Pontos nos ii…

  1. Pingback: Mais do que ser notícia é “profissionalizar” a luta à indisciplina | primeiro ciclo

Deixe a sua opinião

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s