Seria bom apresentarem também a versão da professora

A mãe de um aluno da Escola Básica nº1 de Silves acusa a professora de agressões físicas e psicológicas ao filho de 6 anos.

A mãe de Martim colocou um gravador escondido na mochila do filho que captou frases como “o Martim não nasceu para viver em sociedade” ou “tens é de mudar de escola”, além de se ouvir três pancadas seguidas do choro da criança de 6 anos. A mãe já apresentou queixa à escola e também à GNR.

Correio da manhã 

Comentário: Por vezes chega-se ao limite de os pais quererem mandar nos professores porque já não têm autoridade com os filhos. Tenho pena que o aluno não tenha mudado de escola antes e espero que as três pancadas tenham sido na madeira. Nos tempos que correm é cada vez mais difícil ser professor.

Esta entrada foi publicada em primeirociclo. ligação permanente.

Uma resposta a Seria bom apresentarem também a versão da professora

  1. coeh diz:

    comentários retirados do blogue de Paulo Guinote
    JES Diz:

    Dezembro 13, 2013 at 10:55 pm

    Eu sou enc. de educação de dois alunos que estão no Agrupamento de Escolas de Silves, um deles ainda está nesta escola do 1º ciclo, e venho deixar a minha total solidariedade para com a professora, que se viu com uma situação problemática e que ninguém das gestões intermédias foi capaz de contribuir para evitar que esta situação chegasse a este ponto.
    Na turma do meu filho mais velho que já não está nesta escola passou-se uma situação idêntica que quase levou a professora a um esgotamento. Naquela altura, os restantes enc. de educação reuniram-se e deixaram em ata a total solidariedade para com a docente. A ata foi entregue na secretaria do então Agrupamento, mas nunca foi dada a conhecer à docente pelos órgãos internos da escola. Foram os enc. de educação que muito mais tarde deram a conhecer à docente a sua posição.
    Espero vivamente que também desta vez os enc. de edu. se unam em ajudar a professora e consequentemente os seus educandos.
    Anónimo diz:
    Pode acontecer um pai/Mãe estar em desacordo ou em conflito com um professor. Mas só se se houver inconsciencia é que a Mãe assume essa guerra perante a criança. Que naturalmente a assume para si própria ao sentir as costas quentes. E agravando o problema em bola de neve. A Mãe não está a prejudicar a prof. Está a prejudicar a criança.

    E o histórico da caderneta, pelos vistos, elucida quanto à actuação correta da professora no equacionar do problema logo no início e à falta de soluções pelo lado da Mãe. Porque se a questão do comportamento pode, numa fase inicial, surpreender a Mãe que, por hipótese, não tinha consciência das figuras que o seu filho faz em público, a questão das faltas de material num aluno de 6 anos, só podem ser averbadas à negligência materna.
    Este puto só entrará nos eixos quando levar porrada (não necessariamente física) dos colegas que o não estejam para o aturar.
    Aliás, é elucidativo da centragem do problema, a reacção de apoio à professora, pelos restantes pais.

    A Professora deveria mexer-se em vez de ficar apenas na defensiva. Aquilo da gravação é crime. E a denúncia caluniosa também.

    Gostar

Deixe a sua opinião

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s